Competências transversais para apoiar o fortalecimento institucional: materiais de apoio à formação em competências de inspetores da educação em Angola

Author(s)
Souto Simao, Marcelo
Languages
Portuguese
Series
Práticas inovadoras de inspeção educativa Angola, 4
Year
2012
Pages
63 p.
ISBN
978-987-1875-16-0

Online version

About the publication

Neste livro, abordamos algumas competências que ponderamos ser de grande importância para o desempenho do inspetor nos atuais cenários educativos de Angola. Consideramos que a magnitude dos desafios que atualmente enfrenta a inspeção requer de profissionais que saibam: Promover, dentro da comunidade educativa, o interesse, a participação e o compromisso para contribuir com a finalidade última da escola: melhorar a qualidade das aprendizagens de crianças, jovens e adultos; Articular ações com todos os atores do sistema educacional, em seus diferentes âmbitos, para que a escola possa cumprir com sua finalidade. Ao promover e articular ações, o inspetor põe em jogo sua capacidade de liderança, por exemplo, para diagnosticar situações em conjunto com outros atores do sistema, planificar a melhoria de maneira participativa, recomendar e sugerir formas de atuar para levar adiante os processos de mudança, entre muitas outras. Em síntese, essa liderança representa saber influir para alcançar os objetivos propostos: apoiar as instituições educativas e articular com os tomadores de decisão dos órgãos provinciais e nacionais, a fim de construir uma visão global e integradora do sistema educativo, que contribua para melhorar a qualidade das aprendizagens dos alunos.Sabemos que cumprir com estas funções não é fácil e requer desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes que facilitem o exercício da inspeção, a fim de prevenir e combater o desenvolvimento de atitudes reativas indesejáveis, que paralisam a instituição escolar e demais órgãos do sistema educacional. O inspetor deverá mediar para ajudar a recuperar o papel principal da escola – promover a aprendizagem – promovendo a compreensão de que a maioria dos problemas enfrentados requer da ação coordenada de vários atores. Necessitará estabelecer canais de comunicação efetiva, administrando os conflitos que certamente surgirão.